Como superar as dificuldades ao criar uma marca?

Dificuldades ao criar uma marca

Quando começamos a entrar no mundo do registro de marcas, é comum surgirem uma série de dúvidas e questionamentos por conta da quantidade de informação que nos é apresentada. Pode parecer complicado no começo, mas, é mais simples do que parece. Por isso, superar as dificuldades ao criar uma marca pode ser mais simples do que você imagina.

Vamos a um dos obstáculos mais enfrentados na hora de registrar: descobrir que sua marca não é registrável por ser muito óbvia ou simples, como “armazém do fogão”, por exemplo, que se encaixa com o Art. 124 da Lei nº 9.279/96, por possuir “sinal de caráter genérico” ou “simplesmente descritivo”, o que frente a essa adversidade, pode causar desmotivação e até a desistência em fazer o registro.

Felizmente a solução nesse caso se traduz em muitos fatores e é facilmente alcançada com: criatividade, paciência, trabalho de criação elaborado, criação em equipe ou em conjunto com uma empresa especializada em marcas, etc. Todos estes aspectos levam à elaboração de uma marca diferenciada e de qualidade, o que dependendo do caso pode levar tempo, empenho e trabalho, mas finalmente permitindo o sucesso no registro!

Porém, não se esqueça de que se a marca mista for um termo comum à área de utilização, ela estará passível de registro por qualquer pessoa e/ou empresa, podendo ter um mesmo nome, mas com diferentes logotipos ou composição. Isso influi na probabilidade maior ou menor de coincidência com outras marcas.

E caso for uma marca nominativa, e o termo for considerado comum ao ramo ao qual a marca pertence, o pedido de registro será indeferido com base no inciso VI do artigo 124 da Lei da Propriedade Industrial – nesse vídeo eu explico em detalhes esse importante artigo.

Para melhor conhecer os diferentes tipos de marcas que podem ser criadas, confira esse artigo onde eu entro em detalhes sobre as fases e o passo a passo do registro de marca no INPI:

Em casos em que a palavra que você quer utilizar para a marca não tem a ver com o segmento de seu negócio, (por exemplo, você possui uma empresa que fabrica artigos para cama, mesa e banho e quer usar o nome “marshmallow” para representar sua empresa). Como “marshmallow” remete a um confeito consistido de açúcar e pertence à classe 30 na classificação de produtos e serviços para registro.

Logo ela não pertence a mesma classe de registro da sua empresa, que seria a classe 24 (tecidos ou substitutos de tecidos), sendo então passível de registro, apesar de ser um nome de um doce (isso claro se ninguém registrou o referido termo na classe 24, para saber isso, é necessário realizar a busca de anterioridade antes).

 E o que são marcas evocativas?

Como o próprio nome diz, são marcas que trazem uma forte sugestão ou associação com um serviço ou produto pretendido. É basicamente um sinônimo para uma marca fraca no sentido criativo e por isso possui alta probabilidade de encontrar marcas parecidas, ou seja, uma das mais comuns dificuldades ao criar uma marca.

Isso dá a uma marca evocativa menor proteção. Um exemplo é uma loja de chocolates denominada “chocolove”. Porém, não é sinônimo de uma empresa fraca (exemplo de uma marca evocativa famosa é a “Dunkin’ Donuts”).

E se eu quiser usar meu sobrenome ou o nome de um parente meu como marca?

Isso pode ser feito, mas é preciso estar ligado em alguns detalhes, como o fato de certo nome ser comum e por isso podendo ser facilmente registrado por outra pessoa de mesmo nome, antes mesmo que você possa registrar o seu.

As circunstâncias para estes casos contam muito para o êxito no registro, como a raridade do nome, ninguém registrar o mesmo nome no mesmo período que você ou não existir nada já registrado. E se essa é a sua intenção não pense que é uma ideia pouco usada ou efetiva.

Ferrari, Lamborghini, Nestlé, Kellog’s e Colgate são exemplos famosíssimos de sobrenomes empregados como marcas.

É preciso acreditar na ideia para ir além…

A palavra-chave para o sucesso no registro a fim de superar as dificuldades ao criar uma marca é antecipação. Quanto antes você definir e iniciar o processo de registro, maiores são suas chances de sucesso. Além disso, temos que levar em conta o tempo que o INPI leva para finalizar e lhe entregar sua marca registrada, que é em média quatro anos, e nesse meio tempo não tem como saber se outra marca foi registrada com o mesmo nome antes da sua.

Por isso, é essencial ser ágil e decidido no processo de registro, assim você aumenta consideravelmente a chance de tornar sua ideia possível e exclusiva, e ainda por cima evita perder tempo e dinheiro.

Esperamos que esse conteúdo tenha inspirado você a superar as dificuldades ao criar uma marca. Se precisar de alguma assessoria para o registro de sua marca, entre em contato conosco ou deixe um comentário aqui embaixo!

2 thoughts on “Como superar as dificuldades ao criar uma marca?

  1. Sérgio says:

    Boa tarde André.
    Eu estou entendendo que o pagamento será por etapas.
    A primeira taxa é de 142,00 que é pra vc ter um protocolo já com a confirmação que não tem nada igual registrado aquele pedido.
    E já garante o registro do software tbm?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Falar no Whatsapp
Fale com um especialista por whatsapp